Muitas mulheres ainda têm medo de começar no empreendedorismo e ter a sua própria renda trabalhando com o que ama. Tudo envolve uma questão histórica. Até pouco tempo, o trabalho e o empreendedorismo feminino eram desvalorizados, mas, com os avanços culturais e luta por empoderamento, a mulher vem conquistando cada vez mais espaço.

Se você é uma mulher corajosa e pretende começar um negócio, o empreendedorismo feminino é para você. Abaixo listamos alguns pontos para você considerar antes de iniciar o seu projeto!

A casa e o trabalho

O IBGE e o CAGED (Cadastro Geral de Emprego e Desemprego), indicaram que, até 2015, o rendimento das mulheres era de 2.436,85 reais contra 2.905,91 dos homens. Esse número mostra uma desigualdade entre os sexos. Mas, a estimativa é que daqui a um tempo não exista mais. Uma prova disso é que a média nacional de participação de mercado das mulheres é de 44%.

A mulher, por ser multitarefas, consegue cuidar de várias coisas ao mesmo tempo. A ligação de sentimentos que as mulheres fazem da casa com o trabalho é única e transforma o ambiente a sua volta num espaço motivador e agradável. Questão de tempo para que o poder feminino seja cada mais valorizado em diversas frentes da sociedade.

Decidir realizar

Empreender, literalmente significa tentar ou decidir realizar. Uma mulher empreendedora é aquela que não desiste e executa o que deseja. Antes de começar sua jornada como mulher de negócios é importante ter isso em mente.

Inspiração

Um lugar liderado pelo sentimento e empoderamento feminino acaba motivando mais as pessoas e trazendo mais determinação. Isso porque uma mulher empreendedora, geralmente, é uma boa líder e procura inspirar a outros colocando mais sentimento no negócio.

A dedicação faz a oportunidade

A disciplina é muito importante no empreendedorismo e muitas vezes é o diferencial da mulher empreendedora. Em 1995, por exemplo, 23% das mulheres chefiavam a casa, mas, em 2015 o número aumentou para 40%, e esse diferencial é um fator decisivo.

Dedicação

Quando se trabalha para uma pessoa é até comum querer que o fim de semana chegue, para curtir e sair; se tiver um feriado prolongado então, nem se fala. Mas, a atitude de quem é dono de um negócio é diferente, porque visa seus interesses.

Entrar no empreendedorismo é ser a primeira a chegar e a última a sair e ter força de vontade, uma ‘sede’ de resultados, para fazer o negócio crescer.

Estratégia, o que é isso?

Uma boa mulher empreendedora ouve a todos os conselhos, mas, segue os resultados e o seu coração.

Participar de um negócio que já tenha resultados comprovados e excelentes faz parte de uma boa estratégia. Um exemplo disso é a venda de Tapete Medusa, que já ajudou várias mulheres a entrar no empreendedorismo feminino de maneira sólida e estável.

Para saber mais sobre essa estratégia e empreender com algo que realmente funciona, saiba mais sobre os Tapetes Medusa.